15 dezembro 2014

Não sou teenager e os erasmus já deram o que tinham a dar

Lá vamos nós de regresso ao país de origem.
Que coisa boa!
Também foi bom o estrangeiro, a experiência da estadia fora, a necessidade de fazer amizades, perceber como funciono, enfim...
Sei que tudo vai ser melhor e mais bonito visto pela lente da distância e do tempo.
Agora tenho pena de não ter sido espectacular, de não querer emigrar para o Brasil, de não ter um jantar de despedida com 20 pessoas a pedirem "Volta! Volta!". Mas sou eu e é assim. Não mudei com o calor.
Tenho mais de 20 a dizerem "Regressa, regressa, regressa" e isso sabe-me bem melhor!

Ilha Grande

Pão de Açúcar

Foi bom ter trazido a Mariana e fazer com elas umas voltas. Tenho a certeza de que sem ela os últimos dias teriam sido bem mais dolorosos e custosos de passarem.

Conclusão: estou madura. Gosto de convívio, mas não idolatro a copofonia (até me cansa quando em repetição continuada), aprecio os prazeres da vida independente das cultura regional (corridas, escaladas, leituras, cinemas, teatros, concertos, ...). Gosto da minha família. Tenho um lar e um lugar.

13 dezembro 2014

Lista em LX


  • vestir à chegada a roupa quentinha da bagagem de mão para chegando
  • comprar ovos, farinha e o que for preciso para fazer um bolo e encher a casa com cheirinho a bolos acabados de fazer
  • ir ao sótão buscar a árvore de Natal e enfeites para montar a árvore
  • ficar a olhar para as luzes da árvore com a Mariana, enquanto planeamos o que vamos fazer nas férias ou se vamos andar de bicicleta nesse momento
  • adormecer no sofá, depois de comer bolo, deixando a loiça toda por lavar na cozinha
  • pôr o despertador para o dia seguinte e pensar em todas as tarefas do quotidiano: escola, trabalho, reuniões, supermercado, lavar roupa, etc.
  • viver a vida como ela é!

03 dezembro 2014

Beleza brasileira

Desde que cheguei ao Rio tenho-me conectado com várias páginas electrónicas brasileiras ou sobre o Brasil. Através delas e das conversa que vou tendo alargo os meus conhecimentos sobre o Brasil, brasileiros e Rio de Janeiro.
Uma das páginas de FB que passei a seguir é a do escritor/ jornalista Hugo Gonçalves, que escreveu, entre outros, Enquanto Lisboa arde o Rio de Janeiro pega fogo, e que opina sobre o Brasil no seu FB.
Numa das suas críticas falou em Valeska Popozuda. Não sabia o que era e pesquisei na net. Apareceu uma mulher de mamas e rabo gigante, que dizia quais os mililitros* ideais para injectar em cada uma destas partes do corpo para se ser "popozuda". Ao lado de imagens dela aparecem outras mulheres com o mesmo tipo de corpo e sou informada de que a beleza feminina reside em se ser musculada como um homem da cintura para baixo  e, da cintura para cima, feminina (cintura fina, mamas gigantes).
Esta questão dos rabos anormalmente grandes ou grandemente anormais, com coxas de halterofilista, leva a que, além do ginásio, haja uma série de intervenções cirúrgicas e químicas. Numa de notícia de há poucos dias** revelou-se que uma participante de reality shows, com muitas intervenções cirúrgicas e injecções de gel nas coxas acabou por ter uma infecção grave. Dizem que está em perigo de morte ou de perder a perna, mas creio que é sensacionalismo. Espero que de qualquer forma seja uma lição para outras mulheres.
Mas nem só do corpo se preocupa a estética brasileira. Existem os cabelos, que se querem lisos, loiros, quase cinzentos. Explicaram-me "São luzes!". Pesquisei  na net e vi um vídeo onde uma rapariga de 20 e tal anos ficam com uma cabelo de uma mulher de 60 - cinzento e branco. Feio! O processo demorou cerca de duas horas, com aplicação de uns 5 produtos. Incompreensível!
Incompreensível também é o conceito de que uma marca de biquini bem definida é bonita. Há até conselhos sobre como conseguir uma e um dos métodos é colar fita adesiva branca nas mamas e no rabo!!! Meu Deus!

Aqui ouvi isto: "Nenhuma mulher é feia - apenas não aprendeu a usar a maquilhagem certa". Ah! Afinal é isso! A maquilhagem é usada por quase todas as mulheres. Pintam-se bem. Quis aprender um pouco, e uma vez que havia vários vídeos sugeridos sobre o tema, escolhi um que era sobre a maquilhagem de noiva, onde a pele tinha um tom normal e suave. O que eu aprendi foi que é preciso aplicar 6 camadas de produtos para se ter tom de pele. Desisti... 

Nota: Nem todas as brasileiras são agarradas a este tipo de estética tão plástica e falsa. A maior parte são normais e perdem o tempo da vida delas em coisas mais interessantes, não deixa de ser significante a forma como a "estética" tem um peso tão grande na vida delas.


* Eles aqui dizem "èmi éli", mesmo quando pedimos uma cerveja é uma de 33 "émi éli".
** Vi a notícia na Rodoviária. Não tinha som. Passaram durante 20 minutos, em loop, os mesmos 2 minutos de filme da popozuda a fazer pesos, como foco especial nas coxas, rabo, e no ar ofegante de lábios estendidos da rapariga. Não consegui perceber do que se tratava apesar de achar que era uma notícia. No entanto, interrogava-me sobre o que poderiam dizer durante tanto tempo sobre aquelas mesmas imagens.