02 novembro 2014

Calor

O calor começou. E eu começo a perceber porque é que as mulheres andam de calções curtos e camisas sintéticas. Habituo-me ao ruído constante da ventoinha. Aprecio o chá mate com limão na praia. Bebo cervejas em esplanadas. Quase que corro em top no Aterro do Flamengo (ainda tenho pudor).

No meio disto tudo consulto com agrado as previsões meteorológicas para o próximo mês e meio - poucos dias acima dos 30º e alguns dias com chuvas. Mas eu sei que estão erradas, nos últimos dias a confrontação com a previsão e as temperaturas actuais deu para ver que vai ser quente, apesar da amenidade apresentada.
Tenho de trabalhar em frente ao computador. Preguiça de sair para um local mais fresco. Fico em casa até me fartar e aí, mesmo tendo trabalhado pouco, vou à praia dar um mergulho, ouvir as conversas (que são sempre em voz alta), adormecer um pouco, ficar menos branca.
Tenho o meu livro quase no fim. Daqui a pouco saberei o que acontece à personagem principal: aposto que fica no Rio e esquece a Margot*. Por causa deste romance quero ir beber uma cerveja ou outra coisa qualquer fresca ao Vidigal. Se calhar só vou ouvir o barulho das moto-táxis, mas quero ir. Quero ver o cenário ao vivo.
É bom que os livros nos levem a fazer coisas.
Mas a coisa a fazer agora é ler um bocado debaixo da brisa da ventoinha...


* Porque é que as mulheres amadas pelas personagens que são escritores homens inventados por autores homens portugueses são sempre espectaculares de beleza, de inteligência, com um toque de loucura e indolentes? Nestes romances em que o protagonista é um alter-ego do autor encontro-as sempre. No final o romance entre eles termina sempre com uma acção inexplicável (mas não espectacular dela). São estas as mulheres tipos que os autores gostam? Que gostariam de ter? Ou que TODOS os homens gostariam de ter? Irresponsáveis, inconsequentes, sexyse fogosas (claro!), cobiçadas por qualquer macho, mas possuídas apenas por eles (óbvio!!). É?!
Tenho de ver qual é o personagem típico masculino amante de personagens escritoras femininas alter-ego das autoras. Existe?





2 comentários:

gralha disse...

A propósito de *: podes crer.

mm disse...

É que assim já sei que nunca vou ter um namorado escritor ;)