17 setembro 2014

Colonialista pedante

O pequeno colonialista pedante que há em mim tem crescido nos últimos tempos.

Episódio 1

Eu e uma amiga portuguesa.
Rita - Quero uma caipirinha.
Moço - Cachaça ou vodka?
Rita - Com cachaça.
Moço - Quer com hortelã ou [não me lembro]?
Rita - Com hortelã.
Moço - É só uma?
Eu - Sim, eu não quero. Obrigada.
Rita - Onde é que eu pago?
Moço - Ali ao de vermelho. ... São espanholas?
Nós - Não.
Moço - São francesas?
Nós - Não.
Moço - Italianas?
Nós - Não. Somos portuguesas

Portanto, reconheceu a língua, mas achou que eram estrangeiras que a falavam.


Episódio 2

Dois brasileiros.
1 - O Marcus agora está em Angola!
2 - Angola?! E ele está bem? Como é lá?
1 - Muito bom. E fácil. Lá também falam português.
2 - Falam português em Angola?! Mas como falam a nossa língua lá?!


Episódio 3

Eu e um brasileiro
Eu - Lá em Portugal também passou o Sítio do Picapau Amarelo.
Brasileiro - Jura?! Ah, já não lembro da música.
Eu - Só me lembro de um pouco. "Sabugo de milho é gente/ boneca de pano é gente /  o sola nascente é tão belo" [tudo cantado em brasileiro]
Brasileiro - Oh Marta, você quando canta fala bem português, mas quando fala só não consegue.
[AAAHHHH!!!]

Apetece-me sair pela rua cantando os Heróis do Mar.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/EHaGyi7o15c" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

1 comentário:

gralha disse...

Lá que enerva um bocadinho, enerva.