12 março 2014

corrida

Vou (acho que vou mesmo) fazer a minha primeira meia-maratona. Não me sinto preparada. Não sei como vai ser.
Imagino-me a coxear até à meta ou sair da prova escondendo o dorsal para ninguém perceber que desisti.Também imagino o carro-vassoura a pedir-me para sair da estrada, que querem desempatar o trânsito, que o tempo previsto para a prova já passou. Imagino os meus pais indecisos entre o irem-se embora e esperarem por mim, com fome.
Mas prefiro estas imaginações todas à certeza de que acabaria a mini-maratona sem problemas. Está na hora de começar a exigir mais de mim e de confiar mais em mim. Ir a esta prova sem rede, sem certezas, é uma forma de aprender a confiar em mim (mesmo que corra mal), a dar o máximo em vez de me ficar pelo mínimo (que já nem é confortável, porque só me lembra que não me esforço). 
Hoje consegui correr 16km. Tenho mais 3 dias para conseguir os 21km. Mas mesmo que vá apenas com o treino que tenho, se tudo correr bem, o pior cenário será andar os últimos 5km, e isso não me parece assustador (desde que não seja atropelada pelo carro vassoura). Estou curiosa, ansiosa e receosa sobre o que me acontecerá no dia 16, mas seja o que for, pelo menos arrisquei.

2 comentários:

Paula disse...

Que orgulho! Vai, Marta! Até tenho pena de não estar na meta para chamar por ti. Boa corrida! Beijinhos!!!

mm disse...

Mas hoje a corrida foi tão má... Fiquei logo cansada. Vamos ver o que acontece. Mas quando estiver mesmo cansada vou lembrar-mede ti a puxar por mim.