31 outubro 2013

corrida de memórias

Para além de uma bela corrida, o parque da Bela Vista ainda me proporciona outros passeios:
- apanha da azeitona, com três pessoas a varejar as árvores e lonas estendidas no chão, fazendo lembrar os tempos de Serpa, quando a minha avó apanhava a azeitona do quintal;
- sessão de taichi só com chineses, desta vez a lembrar o jardim Camões em Macau (e todos os jardins chineses por onde passei), onde há sempre um grupo de velhotes a fazer exercício.
Com tanto entretenimento consegui correr uma hora!

2 comentários:

gralha disse...

Olha, e não sentes insegurança lá? Nunca experimentei ir para lá correr porque não sei se é seguro.

mm disse...

Zero de insegurança. O parque tem duas partes: a do rock in rio e a outra, mais perto das olaias. Eu corro nas duas e sinto-me bem nas duas. Costumo ir de manhã, mas já fui à noite uma vez, com a minha filha, e há lá imensa gente a correr ao fim-do-dia, à luz dos candeeiros, mais que durante o dia, parece-me.
Tem pessoas a correr, a passear os cães, velhotes, ciclistas... o normal.