27 agosto 2013

Férias até ao fim!

Ainda temos mais uns dias de férias e por isso é aproveitar: sair de casa e deixar mais uma vez as plantas entregues à vizinha, que trata tão bem delas que parece sempre que lhes deita alguma adubo (ela diz que não!). Quando regresso a casa tenho plantas aromáticas para dar e vender!! E a buganvília desponta novas flores!!!
Assim,  iremos visitar amigos e monumentos, escalar nas serras e regressar mais cansadas e com vontade de rotinas e dedicação ao trabalho.
Nada como o cansaço das férias para valorizar o sossego do trabalho em frente ao computador.

Ainda há tanto Portugal para desbravar e não foi desta que consegui ir ao norte. Fiquei com pena de não ter posto os pés no andanças, principalmente quando soube que tinha tantos amigos por lá, mas o algarve é como os maus-hábito: entranham-se em mim feito lapas e não os consigo largar apesar de perceber que seria mais feliz fazendo outras coisas. Assim, cada vez que vou ao sul, prolongo a minha estadia de modorra até o vício tomar conta de mim e precisar de me reabilitar.
Mas trabalhei no meio da modorra (primeria vez! Espectacular!), engordei (como sempre!!!) e fiquei mole (férias é férias...)

Gosto sempre quando as férias acabam e parece que vem aí um novo período de produtividade!


23 agosto 2013

dúvidas




Ó mãe, se a terra é redonda como é que a água que está em baixo não cai?

19 agosto 2013

agosto

Agosto também está a ser um bom mês!
Um convite inesperado para regressar aos Picos da Europa e ao Naranjo transformaram as férias deste ano em algo de memorável.
Pensava que tão cedo não teria uma semana de escalada com montanhas e dias e dias a dormir fora de uma casa, a tomar banho em riachos, cozinhar em camping gás e adormecer cansada sempre com uma dose de riso ao jantar e uns copos de vinho.
As coisas por vezes correm bem quando menos se espera :)

Depois uma temporada no Algarve para fugir ao calor aproveitando a possibilidade de andar em bikini o dia inteiro e dar mergulhos a qualquer hora que nos apeteça, foi bom ter algum frio e canseiras.

Ainda espero nestas férias fazer visitas a amigos antes de começar o ano lectivo cheio de boas novas memórias.


03 agosto 2013

julho

Julho foi um mês tão empolgante, com ida a Barcelona para participar num congresso, a celebração do 7º aniversário da bela criatura e ainda o início do início das férias e nem uma palavra. Uma mudez de julho que apenas se explica por muita dedicação a outras coisas ou a uma letargia intervalada de "empurrões para frente".
Foi preciso acabar a comunicação, tentei aproveitar para escalar mais, pus mais isolamento no sotão... e até as minhas plantas cresceram como nunca visto.
A festa de aniversário foi boa, pela primeira vez com mais crianças que adultos. E demonstrei ser uma mãe organizada, que até saca da água oxigenada e algodão 30 segundos após a ferida no joelho do conviva. E penso rápidos coloridos para dar alegria e esquecer as dores.

Agora é Agosto. Também é férias. Também é mês de dar empurrões para a frente. Gostava de ir ao Gerês, Serra da Freita, viagem de escalada e passeio de bicicleta.
Acho que consigo o Gerês e Serra da Freita.

minimalismo

Li, apenas agora, um artigo do BN Magazine sobre minimalismo e descobri que sou minimalista. Não me afirmo como tal mas sou.Não li nenhum livro para saber como sê-lo, não tive de me descartar de coisas inúteis porque nunca as adquiri, não tive uma epifania: é inato.

Fui cuscar uns blogues sobre o assunto (de minimalistas a darem lições de minimalismo) e descobri que em certos momentos até sou mais minimalistas que elas. Enfim, fico muito contente. Ouvia falar sobre o assunto e achava que era uma coisa interessante, mas vai-se a ver e já faz parte do meu modo de vida.

De qualquer forma ainda me falta melhorar a horta e empenhar-me no ioga em casa (foram só dois dias de intenção/acção que se vaporizaram com o cansaço). Também devia comer melhor.

Chegarei lá? Não chegarei?