12 junho 2013

fadário - (s.m) Vida trabalhosa, difícil ou com muitos desgostos.

Há os dias em que tudo corre mal, há também as semanas em que tudo corre mal, até o mês em que tudo corre mal, num auge - o ano em que tudo corre mal... Mas eu às vezes parece que tenho a vida em que tudo corre mal.
É porque é uma coisa que se prolonga no tempo, que nunca acaba, em que cada passo dado em frente é o mesmo passo dado para trás, mas com o cansaço acumulado de se caminhar para lado nenhum numa caminhada que não se quer fazer.
Tento, embora não tenha vontade, ir em frente: fazer as grandes coisas que têm de ser feitas, não adiar mais, transpôr a barreira da inércia, cansar-me, estafar-me, perder tempo, deixar outras coisas para segundo plano, para no final conseguir ter a tarefa concluída e olhar satisfeita para a obra realizada. Olho-a um curto momento com satisfação, para perceber pouco depois que afinal não está feita, está falhada. Tanto trabalho em vão, tanto esforço para nada, tanto investimento para o lixo.
É uma luta desigual contra o destino ou o fado ou que quer que seja que me persegue e que me põe sempre na fila mais lenta, que me faz comprar as coisas com defeito, que me magoe quando estou quase a atingir um objectivo desportivo, que se percam os meus impressos, que se enganem na minha morada, que chova nos dias em que planeio actividades na rua...
Não queria muito, só a normalidade de depois de acabar de fazer uma coisa ela ficar concluída.

Também tento lutar contra este mau fadário concretizando as "pequenas coisas" e mesmo essas se atrapalham, transformando a actividade em mais uma acha para a fogueira dos falhanços.

Depois é uma amargura em tudo que me impede de rir as vezes que devia, de brincar o que me apetece, de ser feliz quanto podia.

Com tudo isto nem sei bem qual o melhor remédio/tratamento: inércia ou acção?


2 comentários:

Paula disse...

Acção!!! É preciso marrar (como diz o nosso pai).

gralha disse...

A inércia não resolve nada mas às vezes é preciso parar para lamber as feridas, mimarmo-nos, e ganhar energia para seguir em frente.
Coragem :)