16 março 2013

Porto

Não sou uma pessoa multi-task. Quando tenho algo que me (pre)ocupa não tenho muita cabeça para me dedicar a outras coisas. Daí esta ausência (muito notada, imagino :) )

Coisa boas aconteceram: fui a um colóquio, apresentei uma comunicação que correu bem, fizeram-me perguntas e respondi adequadamente. Apesar do nervoso não houve desastres fisiológicos e passado 2 minutos de tudo ter acabado já tinha esquecido as últimas duas horas de nervosismo.

Valeu a pena ver outra vez o Porto, onde só vou por razões que nunca as de passeio. Ainda passeei, comi a francensinha, bebi o fino e o cimbalino. Vi os barcos, a ribeira e a monumentalidade de uma cidade que vai ficando mais bonita com o tempo.

Expus dois projectos meus a amigos que, depois de alguma luta, foram bem percebidos e depois bem acolhidos, por isso acho que este ainda é capaz de ser um ano em que saio da casca. Fiquei e estou contente!


1 comentário:

Paula disse...

:) Ah! Mas eu senti a tua falta!
Mas fico triste quando dizes que querias a tua casa para teres o teu espaço para chorar. Sei que não foi só por isso, mas...
Sai da casca, Marta! És tão criativa e activa. Aproveita!

Beijinhos! (e tinha mesmo saudades)