22 janeiro 2013

como é triste o séc. XVIII

"Branca, chorando: Minha amada senhora.Que crueldade! Não sei como ainda te deixarão viva aqueles cafres desumanos, aqueles ímpios que te trespassaram com tantas flechas.

Leonor:  Sim, minha Branca, ainda tenho vida para morrer todos os instantes que ela me durar."

Sem comentários: