05 novembro 2012

Um Dó Li Tá

Tenho um problema de fidelidade extrema: quando inicio qualquer relação com alguém ou alguma instituição custa-me deixá-la.
Quando andava na ginástica mudei de classe várias vezes. A modalidade que eu queria mesmo praticar estava-me interdita (por mau comportamento), mas eu não consegui deixar o ginásio onde estava para ir à procura do que gostava. Fiquei no mesmo ginásio, durante anos, saltitando de classe em classe.
No secundário também não fui capaz de mudar de escola para uma onde os professores davam notas mais altas.
Quando arrendei a casa senti-me uma traidora a todos os visitantes interessados quando finalmente escolhi os inquilinos que lá iam ficar. 
Hoje sofro enormemente com o dilema de qual o empreiteiro escolher para as obras de casa: o referenciado? o mais barato (a diferença é mínima)? os que me pareceram mais à vontade com a obra? Sinto que os estou a trair a todos. 
Ainda por cima, como tenho visto o Downton Abbey de uma forma obsessiva, acabo por me sentir como o Lord Grantham a velar pelos seus criados: quero o melhor para eles, mas não posso permitir que a minha posição saia prejudicada.

2 comentários:

Paula disse...

E então? Já te decidiste? Tem que ser o melhor para ti. Eles estão a tentar vender o produto deles e podem ser muito simpáticos, mas o dinheiro e a casa são teus.

mm disse...

Já, já decidi. Começou hoje. Os pobres senhores devem ter carregado uns 1000 kg ou mais de madeira cá para cima. Tiveram de subir 11 vezes cada um com tábuas às costas. Pareciam uns cristos!