11 maio 2012

arbitrariedade

Lembro-me sempre do Sassetti, num concerto que deu na Culturgest - um palco enorme e ele meio de costas para o público, a tocar o tempo todo e ainda assim conseguiu ser super-comunicativo: rimos bastante. Adorei o concerto e a ele. Fiquei sempre com a ideia de que era uma pessoa divertida, simpática e alegre.

Sem comentários: