04 janeiro 2012

justiça de caca

Um indivíduo civilizado, que passeia o seu cão na cidade, que recolhe a caca do amigo fiel com um saco de plástico e depois a deita no lixo, vê-se confrontado com uma situação em que alguém não civilizado resolveu deixar o seu carro de tal forma em cima do passeio que é impossível passar e difícil sair do prédio que está atrás. Tendo a faca e o queijo na mão, o indivíduo civilizado realiza um acto de justiça pelas suas próprias mãos e espalha a merda punitiva no vidro do condutor.

Às vezes, quando ando pela cidade, tenho muita pena de não estar a passear cães.

2 comentários:

Paula disse...

Eu depois empresto a nossa :) E também conhecemos quem já tenha feiro isso. A justiça de caca deve ser eficaz.

mm disse...

Quando tiveres a cadelinha avisa logo, que eu estou à espera!