19 setembro 2011

paixão post-mortem

Estou apaixonada por homem morto...
Foi actor, autor e empresário de teatro. Viveu no séc. XVIII, andou pelos principais teatros da capital, foi amigo de ilustres conhecidos, viajou até ao Brasil e deixou uma extensa obra inédita.
Adorá-lo-ei para toda a eternidade, porque graças a ele, ao trabalho que ele fez e à importância que teve no meio teatral da época, eu obtive o meu primeiro momento de realização profissional: a aprovação da minha bolsa de doutoramento.
 
Obrigado AJP!

1 comentário:

paulinha disse...

:) Parabéns! E que sejas muito feliz nessa nova relação.