30 maio 2011

Oh...
Fiz a simulação do meu IRS e dizem que tenho de pagar quase um ordenado inteiro (mas quase, quase). Não percebo...
Como é que eu, mãe solteira, a pagar uma casa e a educação de uma miúda sozinha tenho de pagar isto tudo, e uma colega que ganha mais do que eu, não tem filhos e divide casa recebe... Não percebo, juro...
E também me arrependo de todos as facturas que dei aos outros. Afinal havia umas coisas que ainda podia descontar e não sabia, nunca mais. A partir de hoje todos os recibos são para mim.
O mundo é verdadeiramente cruel e injusto... E as finanças são incompreensíveis.
Lá se vai tudo, todas as poupanças, todos os planos...

Bela merda!

Queridos leitores, queria escrever-vos outra coisa, qualquer coisa alegre, mas esta triste contatação deixou-me de rasto e só consigo pensar em €€€€€€€!!!! Tinha novidades boas: consegui encontrar uma revista e um livro que andava à procura e li-os. Um na Faculdade Direito (biblioteca agradável mas com poucas mesas, ar condicionado a bombar) e no Palácio das Galveias (espectáculo! Às vezes adorava ser turista e poder deslumbrar-me com o meu país. Que biblioteca linda. Até vejo o Marquês de Pombal a andar por ali e abrir estantes para consultar os planos de Lisboa pós-1755, enquanto os pavões lá fora guincham. Também tem poucas mesas, mas ao menos são giras). Estava feliz até me ter posto a preencher o IRS...


voltarei, mais alegre, deus queira...

04 maio 2011

remédio para a depressão

O Peso Pesado marcou-me. Desde que o vi não como um chocolate, um bolo ou outra porcaria com a mesma leviandade. Percebi que é fácil a degradação física e mental e que comer mal é mesmo um crime contra nós mesmos.


Naturalmente, hei-de esquecer a impressão que me fez e em pouco tempo volto a comer os mesmos bolos e chocolates sem me lembrar do programa nem das pessoas.


Só espero que para a malta lá dentro aquilo resulte e que saiam dali não só com menos peso, mas com vontade de serem saudáveis.


Acredito que também eu podia estar ali (não no programa, mas com 170kg). É tão fácil uma pessoa deixar-se ir abaixo…



Portanto, remédio para depressão: (sempre que a depressão ataca) 10 flexões, meia hora de corrida, 15 abdominais e mais o que for necessário.