14 março 2011

dar o corpo ao manifesto - à rasca

Estive lá.
Estou à rasca, vivo à rasca e tive de o fazer. Desfilei na avenida - mais para baixo e para cima à procura das irmãs, que também lá estavam, encontrei uns tantos amigos que também lá estavam, e ao cruzar-me pelas pessoas havia a pergunta habitual: "como é que estás?" , que era respondida pela resposta ambiente: "sou bolseiro", "sou recibo verde," "não encontrei nada", etc.
Do que vi das notícias na televisão, apercebi-me de que deram imensa importância ao número de pessoas, ao facto de os pais estarem presentes também (preocupados com o futuro dos filhos), relevaram algumas queixas, e falaram em músicas e cantores. Por vezes pareceu-me que havia uma certa confusão: pareciam dizer os comentadores que as pessoas tinham ido à manifestação porque tinham ouvido uma música ou iam lá uns cantores. Também outros comentadores/jornalistas se fascinaram com o facto de a manifestação ter sido convocada pelas redes sociais (!!!). Também ouvi que não havia organização, nem refrões nem palavras de luta. E que até nem se sabia muito bem os percursos, nem para onde se ia, nem quem organizava, nem o que era para fazer, no final de contas. Mas ninguém apresentou factos reais sobre os precários: quantos somos? que direitos temos? que Portugal nos sobra? até quando temos de adiar a nossa vida? os nossos filhos? as nossas casas? a nossa felicidade? Que país é este, que nos maltrata assim? e que diz nos quer?
Pois bem, eu achei o ajuntamento extraordinário. E cumpriu exactamente o propósito que se colocou: dar um corpo ao manifesto - literalmente. Mostrar quem somos, os mal pagos, chulados, sem futuro. Tudo pessoas normais. A descer na liberdade para um futuro sombrio. E o futuro não é aos 60 anos, é para o mês que vem...
 

1 comentário:

Folhetim Cultural disse...

Olá passo em seu blog para convidar você a visitar o meu que é dedicado a cultura. De segunda a sexta feira noticiário cultural aos sábados minha coluna poética ás 09 horas da manhã e ás 5 da tarde Chá das 5 sempre com uma participação especial. Irei guardar sua visita lá. Abraços sucesso em seu blog.

Magno Oliveira
Twitter: @oliveirasmagno ou twitter/oliveirasmagno
Telefone: 55 11 61903992
E-mail oliveira_m_silva@hotmail.com