05 janeiro 2011

Um excelente 2011 para todos!

Cá vão, atrasados, os meus desejos de um excelente 2011 aos meus parcos leitores.

Ali em baixo diz que vai havendo mais seguidores, mas eu não sei. Estranho as pessoas que me seguem. Quem são elas e porquê? Uma ou outra conheço, mas são os desconhecidos que criam mistério.

Eu sigo alguns blogues. Seguir é bom: quando chegamos ao nosso painel lá estão as novidades de todos alinhadinhas e clicamos só naqueles que tem coisas novas para contar.

Eu neste momento não tenho novidades, a não ser que o previsto aconteceu e cheguei a Janeiro de 2011 sem emprego, sem previsões de emprego, muito triste, desiludida comigo, a pensar e a arrepender-me de todas as escolhas que fiz desde o 9º ano, que é uma coisa muito produtiva, eu sei, mas não querendo, é onde eu perco toda a minha energia.

Arrependo das escolhas de curso, de emprego, de falta iniciativa, de quando devia ter aberto a boca, de quando a devia ter fechado, e de tudo por aí fora até ao pequeno nada da pessoa que cumprimentei durante anos pensando que era outra e no momento em que vi a pessoa que julgava que cumprimentava, não a cumprimentei também e deixei de cumprimentar a outra... E arrependo-me e sinto-me culpada por não ter cumprimentado a pessoa certa durante esses anos.

É preciso ser-se mesmo tótó para juntar um episódio tão estúpido à lista de arrependimentos. Mas, então com cumprimentos são às toneladas. E de pessoas que só conheço de vista.

O "olá-tudo-bem" não é o meu género. Então em Espanha! Faz-se uma caminhada e no meio de espaços imensos e enormes cheios de gente a andar de um lado para o outro, ou pior, quando se está a subir e todos os outros estão a descer e nós temos de ir jorrando uma torrente de "hola!" por ali acima, quando o que nos apetecia mesmo era ofegar. Mas não há tempo: passa um viandante e lá vai o "Hola!" da praxe, para não dizerem que os portugueses são mal-dispostos. Mal-dispostos nunca, mas com falta de ar sempre.

A passagem de ano foi boa: fogo-de-artifício a rebentar quase por cima da cabeça durante 16 minutos. Melhor, só se a seguir tivéssemos ido jogar às cartas, acompanhados de cervejas e amendoins.

Desejo que todos os meus desejos sinceros de excelente 2011 sejam kármicos e se reúnam na realização de um excelente 2011 para mim também. Estou a precisar.

2 comentários:

pekala disse...

Há-de ser sim,quadriplico o teu desejo e envio todinho de volta pra ti:)

(não comento sempre mas ando sempre por aí;))

paulinha disse...

Ai! Um bom ano!! Fico aqui a fazer figas para que tudo melhore muito, muito rapidamente. E há que ser optimista, tenho ouvido dizer. Que o pensamento positivo (que se vai buscar não sei onde) atrai coisas boas. Por isso, ocupa o pensamento com aquilo de bom que fizeste nestes anos e que te fizeram a ti, que as más já tu sabes.
Beijinhos e BOM ANO! Excelente ano!