30 junho 2010

traseiras

As traseiras dos prédios são um local de observação genial, principalmente nos dias feriados.
Ver e ouvir as pessoas nas suas actividades de eleição: miúdos a brincar, os mais velhos na horta, uma data de gente a estender roupa e regar plantas, à noite os jantares de quem tem pátio.
Nos outros dias, há também muitos telefonemas e fumadores à janela. Pela janela também saiem, de vez em quando, discussões.
À noite, por detrás dos vidros ou cortinados foscos, vislumbres de pessoas a ler, tirar roupa da máquina, costurar, ou no computador.
E logo de manhã, o assobio de pássaros, que apesar de tudo, ainda não largaram o cimento da cidade e nos mantêm em contacto com o mundo natural.
 
Fico mais tempo a observar as traseiras que a rua.

25 junho 2010

gás

Finalmente temos gás em casa, chegou hoje de manhã, pela mão de dois rapazes simpáticos que me chamaram de "menina".
Espero que goste da nossa casa e se mantenha por lá longos anos, sem problemas, sem excessos. Que nos acompanhe em bons cozinhados, e me ajude na lavagem da loiça de grandes convívios de amigos e família. Que nos relaxe num banho quentinho depois de um dia na praia, no campo, e mesmo de um dia banal.

Para começar o início desta bela amizade, planeio uma tarde a fazer bolo de chocolate na companhia da minha miúda.








E para ilustrar duas fotos da casa-de-banho renovada e sem a chaleira eléctrica, o balde, o alguidar e o jarro, antigamente, indipensáveis para o banho.

24 junho 2010

Lindo!



fartei-me de rir

23 junho 2010

cansaço

Olha que verdade verdadeira: cansaço da maternidade.
É mesmo assim, e é para todas as actividades. À noite, como agora, só as coisas mecânicas e obrigatórias andam para a frente: preenchimentos de papéis, costura de coisas rotas, limpezas, trabalhos a terminar, e assim. A gaveta dos projectos aumenta sempre e, com ela, a da falta de motivação e realização.

Como é que se dá a volta a isto?!...

Mariana e as flores




Acham que sabe dançar?!


22 junho 2010

o aperto



Isto é que é ver a vida andar para trás.
 
  1. este ano deixei de ter contrato
  2. passei a recibo verde
  3. dizem que só há dinheiro para nos pagar até Janeiro
  4. para o ano a escola da Mariana vai ser mais cara
  5. vou ter pagar IRS, quando nos outros anos, com o mesmo rendimento e menos descontos, não pagava
  6. e agora soube que não vai haver subsídio para a Terapia da Fala.
 
Eu cá sinto o meu cinto a apertar, sem dúvida nenhuma.

21 junho 2010

bela cidade natal

E eu a dizer que a cidade me oferecia Chopin...
 
Ofereceu Chopin, salsa, violino e canto, música africana e dj pimba (tudo na 6ª).
Domingo regressámos à música e foi jazz no Parque. Adorei! Parecia que estávamos noutro país, noutra cidade. Uma cidade cosmopolita e com pessoas bem-dispostas. Nem sabia que havia tanta gente assim em Lisboa. E a catrefada de crianças, bicicletas, barcos a remos, comida, enfim: um espectáculo.
 
Antes descobrimos o parque do Alvito, onde nunca tinha ido (talvez na minha infância. Era onde havia o avião?). Gostei muito. Ainda consegui rever duas páginas enquanto a miúda brincava. Por acaso é uma sorte que ela se dê comas pessoas e que passado pouco tempo depois de chegar ao parque já tenha outros miúdos a brincar com ela. E parece que está quase a aprender a andar de baloiço sozinha (finalmente!!!). Ainda jogámos às escondidas (que é um jogo que ela ainda não compreendeu, mas que gosta muito) e andámos por ali.
 
É assim. Um dia destes devemos começar a ir à praia.

18 junho 2010

Gosto dela.

Há dias em que acho esta cidade mesmo boa.
 
Como ando a levar a miúda sempre a actividades radicais, achei que hoje deveria arranjar-lhe um programa cultural. Requisitos: acessível por metro (linha verde preferencial), à pala e entre as 18h e 19h. Pesquisa-se e encontra-se logo qualquer coisa - é um espectáculo! Chopin, aí vamos nós!
 
É bom ter uma cidade assim, que tem sempre coisas para oferecer, mesmo à nossa medida.
Gosto dela.

17 junho 2010

rol de livros

Descobri este site que tem recensões de livros já um bocado antigos (anos 60). Tem piada ver os que eles recomendam e os que não recomendam, a quem e porquê, e quando põem restrições.
Pesquisar em "rol de livros".
 
 

15 junho 2010

descobertas do dia

- estou com receio de ficar obsessivo-compulsiva (depois de chegar ao trabalho, regressei ao carro para verificar se estava fechado - são 20 minutos para ir vir - sim, estava fechado)
- trabalho melhor com músicas que me são insuportáveis em discotecas (entro em transe mecânico-produtivo)
- consigo sobreviver sem o café matinal

14 junho 2010



É gira, escala bem, gosta de mim e está sempre a rir. Que mais se pode pedir?
(por acaso, sei centenas de coisas que ainda se podem pedir*).

* deitar mais cedo, comer melhor, menos birras, menos chocolate, menos televisão, mais fruta e legumes, ...)

09 junho 2010

Jacques Brel -Madeleine

Sempre achei piada às letras do Jacques Brel. Há tanta ironia e tanta tristeza.
Fcio smepre com pena do pobre desgraçado que espera a Madeleine, apesar de tudo...

02 junho 2010

dias felizes

Cansada, mas mais bem disposta.
Uma melhor gestão do tempo, permite dedicar-me a actividades de que gosto, apesar de depois não haver tempo para outras coisas rotineiras (nomeadamente, limpar e arrumar a casa). A miúda acompanha e também fica feliz. Dá-se com toda a gente, todos a acham o máximo. A única desvantagem é que anda mais porca e tem de ser carregada adormecida até casa (4 andares com 15kg ao fim do dia não é pêra doce). Desvantagem pequena, como se vê.

Contudo, a possibilidade iminente de desemprego atormenta-me-me sempre . E tanta coisa para pagar... Um euromilhões era óptimo para acabar de vez com as inquietações.