12 maio 2010

cansaço

Depois da mudança de casa, da recepção aos novos electrodomésticos, da pintura de uma despensa, pintura de alguns rodapés, tentativa gorada de enfiar toda a tralha nos móveis que tenho... depois de tudo isso, ando cansada.
Cansada e com saudades da minha outra casa e dos magníficos e imensos armários que lá havia. Eram tantos, tão espaçosos, tão bons, tão lindos, tão práticos... Tãos saudosos!...
Tenho também saudades da máquina de lavar roupa. Esta parece-me demasiado eficiente para mim. Faz barulhos estranhos, toca música no final da lavagem e abana de tal forma que já tinha mudado de sítio quando fui ver se estava tudo bem. Depois fiquei a agarrar nela até se acabar a lavagem. Felizmente escolhi o programa "algodão rápido" e baixei a centrifugação para 800.
Tenho também saudades de ter pouca coisa: da outra vez quando me mudei não tinha nada, foi tudo adquirido aos poucos. Agora tenho carradas de coisas e não sei onde as pôr.
E ainda tenho a cama  a meio do quarto à espera de pintar a outra metade dos rodapés e depois ainda falta as portas e etc.
 
Também anseio pelo gás e consequente comida cozinhada e banho quente sem esforço.
 
Como ando sempre a limpar/ pintar/ arrumar a miúda tem passado o tempo em casa a ver bonecos. São quase dois filmes de seguida. Sinto-me mal com isso, mas se não fôr assim também não consigo fazer nada.
 
Ontem dei-lhe autocolantes que andei a pedir há 20 anos atrás em centros comerciais. Havia essa moda, de pedir autocolantes, tal como coleccionar "folhas queridas". Às "folhas queridas" deu-lhe ela uso o ano passado. Ontem à noite, em 5 minutos conseguiu dar conta de autocolantes guardados há vinte. É mesmo um espectáculo.
 
Nada melhor que um filho para fazer reciclagem.
 

Sem comentários: