01 março 2010

...

Já entrei em estado pré-operação. É uma mistura de ansiedade, angústia e terror. Parece que me podem cair lágrimas a qualquer altura. Já não tenho praticamente unhas inteiras nas mãos. Sinto vontade de comer tudo, de me encharcar em cafés, mas não tenho nem fome nem sono. Não tenho vontade de fazer nada, mas não consigo ficar quieta.

Espero estar definitivamente normal daqui a 10 dias. 10 dias disto e regresso à normalidade.

Já faltou mais, mas também já poderia ter passado. Sinto-me tão estúpida por não lhe ter dado logo antibiótico em Janeiro - a primeira data da operação. E assim a questão da viagem (do podemos ir ou não ir) também não se colocava, porque ou não a tinha reservado ou antes de a reservar sabia que não havia problemas. A quantidade de coisas que eu podia ter evitado se fosse mais previdente, mais activa.. pró-activa. Quero ser pró-activa... Quero mesmo.

Por outro lado, se calhar ainda não havia otite serosa (mais uma! Isto vai ter fim!?), por isso seria talvez uma nova operação. Raios! E ainda não estou convencida de que todas estas operações valem a pena.

E depois antecipo, na minha imaginação, o dia da operação: o sairmos de casa para o hospital, não lhe poder dar comida nem água, ter de a manter 4 horas em cima de uma cama sem ela ter nada de mal; e depois da operação, quando acorda da anestesia, a confusão que é, e como é que ela vai estar e dizer-lhe que não pode fazer isto e aquilo. Que stress! Que horror!

O melhor é daqui a dois meses, as duas à varanda da casa nova, a apanhar sol sem nos lembrarmos já disto tudo. Isso é que é mesmo bom.

1 comentário:

Raquel disse...

É isso... filme para a frente!
boa sorte!