24 fevereiro 2010

trabalho

De vez em quando envio o meu currículo para ofertas de emprego. Faço-o a pensar que talvez até seja bom, talvez até ganhe mais, talvez até seja compatível com a maternidade. Em geral não fico muito preocupada com o facto de não me responderem, mas há uns dias respondi a um que gostava mesmo. Tínhamos de nos candidatar até dia 20. Então, desde dia 20 que ando ansiosa a vir ao email para ver se há uma resposta. Nada. Nada de nada.

Ontem, na reunião geral do meu Centro, onde se apresentam os relatórios de actividades e despesas, mais uma vez eu e a colega que trabalha comigo no mesmo projecto tivemos os nossos vencimentos discriminados, para que depois se dissesse que gastam muito dinheiro connosco. Nós nem 1000 euros ganhamos por mês! Trabalhamos a tempo inteiro, eu há 7 anos ela há 14, e todos os anos temos de ouvir isto, como se nos estivessem a fazer algum favor. E depois, no relatório de contas previsto para 2010, ainda têm a lata de pôr um orçamento com os valores do nosso projecto e outro sem, para se mostrar que nós é que pomos o saldo negativo. Irrita-me! Se tivessem tirado outro vencimento, também teriam saldo positivo.
Chateia-me porque estão sempre a afirmar que fazem um grande esforço para ter dinheiro para nos pagar, como se tivéssemos de estar agradecidas.
O ano passado conseguimos um contrato a prazo e agora passam a vida a esfregar-nos na cara como saímos dispendiosas ao Centro, como se eles próprios não tivessem contratos de trabalho desde o dia em que trabalharam pela primeira vez.

Por isso, gostava muito de ir para um sítio onde fizesse uma coisa que gostava, tivesse mérito e fosse reconhecida por isso, e ninguém me estivesse a fazer nenhum favor.

3 comentários:

pekala disse...

mas que raio de gente é essa?pôrra!

tiaguini disse...

Trabalhei com uma bolsa de investigador durante 3 anos e faziam-me exactamente o mesmo terrorismo psicológico: "Tiago, és uma fonte terrivel de despesas", "Tiago, és um privilegiado por receber uma (miséria) de bolsa"...
A melhor coisa que fiz na minha vida foi sair de lá e ir trabalhar numa empresa, onde ao menos dão valor ao meu trabalho!

mm disse...

Mas a realidade é que eu acho muito difícil arranjar outro trabalho. Licenciatura em Letras não tem grande futuro. Só para alguns.