22 janeiro 2010

saudades

Cada vez tenho mais saudades das horas em que às vezes ficava em casa e que agora são sempre horas de trabalho. Tenho saudades de ouvir rádio em casa, de estar a par das rotinas dos vizinhos, de encontrar pessoas na rua, de ver lojas abertas e poder entrar se me apetecesse.
Tenho milhentas saudades de ter tempo para o que eu quiser e não para o que tem de ser.
E às vezes parece-me que só na reforma ou no desemprego é que terei isso. É triste.

Sem comentários: