22 julho 2009

Do fundo do meu baú

No meio das arrumações da casa, volto aos velhos cadernos do secundário onde em geral expresso o meu descontentamento por tudo em particular: menosprezo a turma toda (praticamente), digo que tudo é uma merda, falo sobre morte e suicídio e escrevo umas historietas que parecem saídas dos Novos contos do Gin Tónico.
 
Era uma vez um cão e um livro de filosofia.
O livro disse ao cão:
- És mesmo estúpido!
O cão respondeu:
- Estúpido é quem te fez as orelhas...
 
(esta é citada de memória: há muitas mais)