26 junho 2009

a roda viva

Ando nervosa com tudo. Já tenho pouca unha e depois não consigo abrir embalagens, espremer borbulhas e mesmo folhear livros é mais complicado.
E como ando nervosa há cada vez mais borbulhas (não espremíveis). Cada vez, também, mais coisas para fazer, mais dúvidas, mais indecisões e também decisões indecisas (que é do pior!).

Sempre a dar recados, a contabilizar os minutos para isto e para aquilo, a gerir o horário para conseguir economizar tempo e espaço e meios.

E depois, sempre a esquecer-me disto e daquilo.
De forma que continua quase sempre tudo por fazer.

Sem comentários: