06 abril 2009

cabeleireiro

Fui hoje ao cabeleireiro. Na realidade, depois de muito pensar, acho que é a segunda ou 3ª vez que vou sem a minha mãe. E a primeira que vou a um onde não fui quando era pequenina.
A falta de hábito para estas coisas é tão grande que mal conseguia responder às perguntas da senhora: "quer secar para fora ou para dentro?"; "(...) brushing (...)? Mas lá consegui sair com o cabelo cortado com ar de corte de cabelo.
No final, ao pagar, lembrei-me que a minha mãe me dava sempre dinheiro para pôr no bolso da cabeleireira e de quem nos lavava o cabelo. Não sabia o que havia de fazer: dá-se dinheiro? Como?
Fiz o mais fácil: paguei apenas a minha conta e agradeci muito a simpatia.
A minha mãe ainda me faz falta para imensas pequenas (e grandes coisas).

1 comentário:

pauinha disse...

:))

uau!! Foste ao cabeleireiro!!! Tenho que ver isso!
Esta terça tive uma entrevista e acabei por ficar retida em casa da Joana à espera de uma boleia. Mas quero (e vou!) assitir ao KG.
Beijinhos!