15 janeiro 2009

o trabalho também faz parte

Hoje fui inscrevê-la para o pré-escolar.
Fui à minha escola preparatória (parece tão velha!) para a inscrever na minha escola primária.
Saí de lá aliviada e com vontade de lhe oferecer uma prenda, mas não ofereci.
Os livros que vi eram feios e caros. Ainda recolhi dois com defeito para dar ao empregado.

É assim: ela cresce!

Mas a sensação de alívio depois passou porque cheguei ao trabalho e me irritei muito: as minhas condições de trabalho, em termos contratuais, são do pior. E vejo pessoas a entrar para lá agora e a terem melhores condições que eu e isso deixa-me doida. Quando eu digo que também quero dizem que não é possível, mas entretanto entre este ano e ano passado já entraram para lá 5 pessoas com melhores condições que eu e a minha colega que trabalha lá ainda há mais tempo que eu.
Nós já decidimos que vamos refilar e exigir, mas eu acho que não nos vão dar nada. Quando disseram que queriam regularizar a nossa situação foi só por terem medo de ser apanhados, e a situação deles resolve-se facilmente sem resolver a nossa.
Estou em stress!!! Irritada e angustiada... Não quero estar assim mais tempo. Quero ter direitos!

Sem comentários: