10 dezembro 2008

o tempo

O tempo, ou melhor, a falta dele, e a correria para fazer tudo aquilo que devemos fazer a tempo, não permite que consigamos fazer todas as outras coisas que deixamos para depois. Nomeadamente o passarmos tempo connosco e com os outros.Não permite desfrutar as pequenas coisas que supostamente nos dariam prazer.
 
Por exemplo, os últimos livros que andei a ler: não lhes andava a achar piada nenhuma e nem conseguia perceber a escrita - era demasiado confuso, parecia que a intriga saltava daqui para ali sem nos avisarem, as personagens pareciam todas tontas, vazias.
Ora bem, tive a oportunidade de ler esses dois livros sem ser interrompida e com tempo para o fazer (não no intervalo da cozedura do arroz  ou quando já estou com tanto sono que nem consigo ter os olhos abertos) e gostei deles. Prenderam-me a atenção, quis saber o que acontecia a seguir, criei relações com as personagens. Afinal, só precisava de tempo. De dar o meu tempo e estar apta a receber.
 
Interrogo-me agora sobre que outras coisas da minha vida ando eu a afastar-me sem me dar conta.

Sem comentários: