06 dezembro 2008

Natal - antes e agora

Parece que as prendas já estão todas.
O meu saco das prendas é cada vez mais estreito e pequeno. Antes oferecia coisas maiores. Pensava mais. Agora penso em várias coisas que vão com cada prenda e muitas delas não estão relacionadas com o dar prenda. É pena...
Como disse a minha irmã mais nova: o Natal já não é como era. Pois não, agora nós somos as mães, não os filhos. Acho que ainda estamos a fazer a transição do receber prendas de toda a gente, para o receber de poucas e dar muitas.
E a transição não é só no Natal, é na vida. Dar, dar, dar. Dar muito, dar tudo. Ser mãe é mais pesado.
A grande alegria é os elogios rasgados de toda gente que conhece a miúda. Também já sei que ela é mais espectacular com os outros que comigo. Gosta de me chatear. Mas ainda assim não posso negar que é muito esperta, muito querida, muito comunicativa e alegre.
Acho que não sou eu que a ensino nem a motivo (por exemplo, agora está a beber água com uma colher de sobremesa, de dentro de uma panela que está no lava-louça, à espera de ser lavada).

O que será que ela vai escolher quando me escolher uma prenda?

Sem comentários: