28 novembro 2008

papéis, queixas e etapas

Ontem às 14h liguei logo para os moldes. Era aparecer quando quisséssemos que seríamos atendidas por ordem de chegada. Peguei na miúda depois da sesta dela e lá fomos.
Chegámos, não havia ninguém - foi um instante. Ela portou-se muito bem, como sempre se porta com as outras pessoas. Não sei quanto tempo é que demora agora. Talvez os dois meses do costume, mas nunca estivémos tão perto.
Ontem estava mesmo contente. O raio desta coisa sempre parece que anda para a frente. Tanto tempo empancado e agora lá vamos pulando algumas etapas. Quando, quando chegaremos ao fim?!
 
Outra coisa que não ata nem desata é o raio da entrega dos papéis para receber o subsídio para a terapia da fala. Depois do 3º preenchimento dos papéis, deixei-os de novo na creche para serem assinados. Só serão 3ª.  Vamos lá ver se 3ª vai tudo remetido para a DREL, porque depois da DREL é SS e depois para mim, para entregar mais papéis, e depois SS e depois DREL e depois acho que é fim. Deve calhar no fim do ano lectivo. Para no início do próximo ter de fazer tudo de novo.
 
Outros papéis burocráticos e decisórios me chegaram às mãos, mas esses irritam-me tanto que nem descrevo os seus passeios.
 
Dou por mim a pensar que o Estado e as organizações estatais seriam mais céleres se tratem dos casos um a um. Uma pessoa ficava encarregue de acompanhar pessoalmente umas quantas pessoas e tratar de tudo. Em vez de se preencherem 2000 vezes 100 impressos diferentes, 3000 pessoas porem-lhes a vista em cima e passarem para o próximo e nunca ninguém saber efectivamente do que é que se trata, porque cada um só vê se um dos quadros em que se especializou está bem preenchido.
 
Esta queixa está muito grande e um bocado mal formulada. 
 
Mas, apesar de me queixar tenho esperança. 
 
E este fim-de-semana de 3 dias vai saber-me muito bem. 
 
 

Sem comentários: