05 novembro 2008

Fechadas em casa

Três dias em casa com a miúda com febre e agora também uma alergia.Hoje parece quer está bem. Amanhã saímos de novo daqui para o mundo.Ontem ainda demos umas voltas no bairro depois de ir ao centro de saúde. Fomos comprar cola e fita-cola para podermos colar fotografias e as páginas de um livro que encontrei ainda na folha de prova. Tenho curiosidade agora em encontrar esse livro. É sobre um pinheiro que voa.
Temos feito montes de desenhos. A maior parte eu. É triste ver que com mais 30 anos em cima continuo a fazer exactamente os mesmo desenhos que fazia quando andava na primária. Podia ter evoluído...
Outro entretém, mais terapêutico que objectivo, é a malha. Recomecei uma tira de malha. A última tira cresceu até ao comprimento da cama de grades porque não sabia como acabar. Parecia uma espécie de Helena de Tróia: a fazer uma tira de lã interminável sem saber quando seria o seu fim. Mas depois lá me explicaram por telefone pela enésima vez e acabei. Agora tenho ideia de fazer outra tira igual. Para quê ainda não sei bem.
Uma outra coisa que gostava de fazer era coser malha, mas fazer duas tiras iguais e cosê-las não tem sentido - para isso tinha feito uma única tira com o dobro da largura.

Outras coisas que tenho feito em casa:
- um mau bolo (inventei e não deu certo)
- aspirar
- sopa (que a Mariana não come)
- ler o Milagre segundo Salomé (a Salomé anda a irritar-me. Já aquela história de ter ido para prostituta porque não sabia o que havia de fazer não me agradou muito. Agora estes chiliques religiosos, em que quer ser pura e virgem (quando se trata de ir para a cama com o Zambujeira), para no segundo seguinte achar que a expiação dos seus pecados é voltando à prostituição deixam-me irritada com a miúda. Agora ainda estou nos capítulos em que o Zambujeira fala dos negócios do Milagre. Ainda não sei o que lhe aconteceu desde que saiu de casa.)
- escrever e reescrever os meus artiguinhos (o primeiro não teve uma saída airosa
- foi modifcado já publicado e tive de acrescentar um parágrafo à pressa, que ficou com uma frase longa de mais)
- respondido aos mails de trabalho que posso
- e outras coisas que não me lembro (para além de enfiar cerca de 4 produtos diferentes no nariz da Mariana, umas 3 colheres de outros e ainda dois tipos de gotas orais de outros. Ah! e os banhos de vapor de meia hora, lavar o rabo e mudar de cuecas a cada xixi/ cócó. Enfim, uma actividade do caraças!)

Tenho de ver se faço outras coisas, para não ficar doida. Estas clausuras deixam-me doida... Fechada em casa é do pior.

Sem comentários: